depoimentos
depoimento de simpatizantes

anônimo

17/05/2017

doença
"Essa não é minha história, não sou fumante, mas meu ex-companheiro era, ele faleceu domingo passado, dia 14/5/17, às 19h, em Boa Vista - Roraima, pelas consequências de anos fumando três carteiras de cigarros por dia. Quem ler, reflita, sua vida vale mais. Obrigada!"

anônimo

30/12/2014

apoio
"Não sou fumante, embora já tenha eu experimentado algumas vezes. Vendo essa página achei interessante e edificante cada história de superação ou de tentativa de largar o vício. Aos amigos que ainda não conseguiram deixo um conselho: Se a cada dia vc reduzir um cigarro da quantidade do que você fuma, chegará um tempo em que esse hábito ficará cada vez menos frequente, até se tornar inexistente. Gosto de dar apoio e palavras de encorajamento. Sou enfermeiro e sei das dificuldades de lidar com um vício. Porém as substâncias do cigarro só não são mais potentes do que a tua força de vontade pra largar. Tenha a coragem de dizer é a partir de hoje que eu começo a me livrar do vício."

cesar

22/09/2014

dificuldade
"Fumei mais de 20 anos. E nos últimos anos, além de reverenciar cada vez mais oi incrível prazer que o cigarro me dava, sentia mais forte o sentimento de revolta ante a campanha contra os fumantes. Perdi a conta de quantas vezes me senti humilhado, de quantas vezes a irritação quase me fez perder a cabeça. Mas, ainda, assim, acordei num dia de novembro de 2013 e resolvi que não queria mais fumar. Muitos foram os benefícios. E eles são mesmo esses que os médicos e todo mundo que para de fumar comenta: melhoram o paladar, o cheiro (o seu próprio, principalmente), a cor da pele, do cabelo, dos dentes. Mas os problemas também aparecem. No meu caso, comecei a sentir crises de tontura que quase me deixaram doido. Agora, há poucos dias, comecei a sentir câimbras terríveis também. E insônia."

eliane cury

28/05/2014

difícil se privar de prazeres
"Hoje faz um ano que tomei a decisão de abandonar meu velho companheiro. É proibido fumar, assim como tantas outras coisas. Acho que ninguém gosta de se privar de prazeres, mas ultimamente tenho achado mais e mais difícil. E os prazeres proibidos parecem aumentar com o passar dos anos. Que coisa mais triste. Falando assim me sinto uma menina mimada, e talvez o seja realmente. Mas aí, ousam falar em livre arbítrio ou aquela baboseira de liberdade de escolha. Se eu fosse livre realmente, eu estaria fumando. Ahhh, claro..fui eu que escolhi entre parar de fumar ou morrer de câncer de pulmão. Como se eu realmente tivesse escolha, quando vi meu pai, meus tios e tantos outros parentes morrendo de câncer.
Aqueles que param de fumar, dizem que a vida muda!! Pois é..A minha não mudou.
Na verdade mudou uma coisa sim, hoje consigo correr na esteira, coisa que não conseguia antes. Corro para queimar as míseras calorias que como cada vez menos, e acumulo cada vez mais.
Amargaaaa...Sim..muito amarga. Aliás, ultimamente comecei a gostar de chocolate com laranja, que tem aquele pequeno amarguinho no final, e até Campari comecei a beber. E sabe que acho que sei o porquê. Na verdade com o envelhecer, imagino que as papilas gustativas já não sejam tão sensíveis assim, e o forte sabor amargo é aquele que ainda é capaz de despertar alguma emoção.
Não vou cortar os pulsos.
Nem voltar a fumar. Mas preciso fazer ao menos pequenas contravenções, preciso transgredir.
Tomar um porre de Campari? Ahhh não..Mereço Champanhe vai? Aquela noitada com o bom e velho borbulhante entorpecente.
Dá pra melhorar? Dá!! Com um cigarrinho... Opss... Esse não... Mas um bom papo, que pode ser tão ou mais inebriante e quase entorpecente. "


anônimo

28/05/2014

fumo escondido
"Comecei a fumar com 9 anos, hoje tenho 28 anos, comecei a fumar vendo a minha mãe fumando, achava super interessante o fato, acendi o primeiro cigarro e foi a maior sensação, fumei até os 13 anos, não era viciado, fumava por curiosidade, aos 15 voltei a fumar novamente, pois sempre morei em casa de fumantes, não tive como evitar, sempre fumei escondido, era mais legal, fumei até os 20 anos escondido, depois percebi que era adepto um fetiche por cigarros, achava supre sexi mulheres fumantes, sempre admirava, com 21 conheci minha mulher que é totalmente contra cigarro, bom continuo fumando até hoje escondido dela, não sou fumante ativo, posso ficar por meses sem fumar, mas quando a vontade bate, não tem muito que fazer, tenho que acender um cigarro escondido."

anônimo

17/12/2013

conselho
"Minha sogra é uma fumante inveterada, entristece minha esposa saber que a mãe dela vem morrendo aos poucos. Queria dar o meu depoimento aqui para ajudar vocês, lutem com todas as forças contra o cigarro. Utilizem todos os meios para regularizar o cérebro de vocês, atividade física, suco de limão para desintoxicar o corpo, busquem a paz. Aceitem o desprazer da abstinência com fé em Deus. Entendam que isso é uma correção, não é certo ter esse prazer roubado, fruto apenas de uma fumaça e não do esforço da vontade e das conquistas, e do amor. O cigarro é um crime espiritual. Digo essas coisas não em um conceito religioso, mas como a verdade clara na vida de todos nós, abandonem o egoísmo e aceitem a dor com paciência. Que grande vitorioso é aquele que vence um adversário como o cigarro, lutem!"

goreti

20/12/2011

doença
"Perdi minha mãe a quatro meses de câncer no pulmão, ela tinha 61 anos e entre eu saber de sua doença e ela falecer foram apenas 20 dias. É uma doença silenciosa e quando os sintomas aparecem é devastador. É um sofrimento terrível e o pior é de que as pessoas que amam, como eu por exemplo, ficamos traumatizadas, com medo de ter o mesmo fim, ficamos sem respostas pra tanta brutalidade. É uma doença que tira tudo aos poucos, até que tira-lhe o ar, algo definitivamente desesperador. Parem de fumar...
Minha pobre mãezinha era tabagista a 50 anos e sofreu horrores. Meu e-mail: goreticarneiro@yahoo.com.br
Caso puder ajudar, estarei a disposição.
Abs
Goreti"


henrique

20/01/2011

testa de ferro
"Tudo objetiva lucro, incluindo pesquisas. Não acabam com o álcool porque gera muito dinheiro, mas sabem que o seu mal vai além do próprio organismo do bebedor. O álcool altera a consciência! O fumo, não!
O fato é que a sociedade precisa de suas drogas para suportar a existência. O fumo relaxa e faz tão mal quanto o álcool, gordura, açúcar e outras drogas. Acredito que o maior causador de mortes é o estresse. Vê-se que pessoas que fumavam e bebiam, comiam gordura, duravam bastante há 50, 100 anos.
Nossa sociedade é cheia de produtos cancerígenos no ar e na alimentação, além do que as pessoas são forçadas a trabalhar exaustivamente pelo lucro das empresas. Cigarro? Pobre testa de ferro!"


reinaldo garrido russo

2/07/2009

parar à força
"Parabéns pelo empenho. O amor, a atenção é a forma mais inteligente de conquistar algo. Querer que as pessoas parem de fumar à força é algo inconcebível. A força é coisa de Hércules, He-man e outros tantos. Vocês conhecem o livro do Gikovati sobre fumantes?"

antonio carlos p. de faria

2/06/2009

respeito ao prazer
Não fumo, mas ja fui casado com fumantes. Uma delas me pediu para ajudá-la. E ela parou. Mas só o fiz porque ela pediu. Eu jamais impediria alguém de algo que lhe dê prazer. Mesmo que a médio e longo prazo possa fazer mal. Uma vida longa sem prazer é um desperdício. Uma baforada de tédio."

anônima

11/05/2009

desabafo de uma ex-fumante
"Fumei durante 40 anos 2 maços por dia. Tenho 70 anos. Quis parar de fumar porque optei por ter uma morte digna - conheço de perto as consequencias a que estão sujeitos os fumantes. Para abandonar os cigarros, fiz um tratamento maravilhoso no Hospital Sírio-Libanês que incluia ajuda psicológica, e estou ha 7 anos sem fumar. Depois de parar de fumar nunca proibi pessoas de fumar ao meu lado. Sei dos males que os cigarros fazem a eles, posso até aconselhá-los a parar, mas não sou polícia, e não admito estado policialesco.
Quanto a nova lei e as atitudes delatoras que estão sendo incentivadas - que brincadeira é essa aonde uma pessoa acusa a outra como nos tempos de Stalin?? Meu grande medo, aliás, meu pavor é que esse seja o primeiro precedente. Amanhã poderá se policiar outras coisas. Principalmente se essa arma cair em mãos erradas. Nas mãos de dirigentes errados.
Daqui a pouco nada será permitido: tudo poderá ser delatado como as acusações infundadas de assédio sexual nos EUA, os ataques sofridos por Wilson Simonal, etc, etc, etc. A lista é enorme. Quero deixar meu protesto, minha revolta e minha não aceitação deste estado de coisas."


 

Atenção: Os artigos do Eufumo não tem a intenção de fornecer recomendação médica, diagnóstico ou tratamento.