defendemos o fumante, não o fumo: 
quer parar de fumar ou reduzir?
 

odontologia
dra. daniela prata / dentista

Doença Periodontal (Gengivite e Periodontite)

 

A fase inicial (GENGIVITE) é uma inflamação da gengiva que pode ser identificada pelo acúmulo de placa bacteriana, manchas e um início de tártaro, deixando a gengiva vermelha e inchada, podendo apresentar sangramento quando tocada. Ainda não ocorrem sinais como mobilidade dos dentes ("dentes moles"), pois o osso de suporte dos dentes e fibras que seguram os dentes ainda não sofreram nenhum dano.


Quando este problema se agrava, pode evoluir para uma PERIODONTITE, que apresenta sintomas como: mau hálito, dentes com mobilidade ou que estão "mudando de posição", presença de secreções na gengiva, placas amareladas ou escuras grudadas no "pé" dos dentes (tártaro e manchas), sangramento principalmente ao escovar e passar o fio dental, gengiva inchada e mais avermelhada. Isso tudo ocorre devido ao rompimento das fibras do ligamento que unem gengiva-dente-osso de suporte. Forma-se a bolsa periodontal entre o dente e a gengiva; nesta fase já existe perda óssea.

 

Para um tratamento eficiente destes problemas da gengiva, o seu dentista pode solicitar sua documentação periodontal, que consiste numa série de exames radiográficos e fotográficos para avaliação do seu caso. Após avaliação clínica da sua boca e de sua documentação periodontal será feito um planejamento para o seu caso, em específico, que além das sessões de raspagens radiculares, pode incluir: prescrição de medicamentos, aplicações de LASER, sessões de acupuntura, cirurgia para eliminar espaços perdidos pelo osso que sustenta o dente (bolsas periodontais), etc. O tratamento requer um grande comprometimento por parte do paciente, fazendo um controle rigoroso da escovação (sempre utilizando FIO DENTAL e se for o caso, escovas especiais).


Para que possamos obter um melhor resultado possível, você deverá:

  • Escovar os dentes da maneira como lhe foi explicado pessoalmente, utilizando todos os recursos disponíveis (fio dental, bochechos, escovas especiais etc).
  • Após a alta do tratamento inicial, agendar seus retornos, que inicialmente serão mensais (para controle de qualidade de escovação) e posteriormente serão trimestrais ou semestrais (revisões onde será observada a necessidade ou não da realização de algum procedimento).
  • Fazer sondagem (medição) gengival e controle radiográfico anual, para verificação da estabilidade da reabsorção óssea.
  • Tomar a medicação prescrita se for o caso.

 

Atenção: Os artigos do Eufumo não tem a intenção de fornecer recomendação médica, diagnóstico ou tratamento.