defendemos o fumante, não o fumo: 
quer parar de fumar ou reduzir?
 

poluição / purificadores
henrique cury / ambiental

Poluição de Interiores

 

Todos sabem que os poluentes resultados da combustão de um cigarro são potencialmente tóxicos e nocivos. O que poucos sabem é que muitas vezes o ar interior de uma residência é de 5 a 10 vezes pior que o ar exterior. E isso inclui muita coisa: Carpete, cortinas, animais domésticos...tudo isso num ambiente sem ventilação.

 

O cigarro piora a qualidade do ar interior não só pela emissão de Monóxido de Carbono mas por várias outras substâncias emitidas durante sua queima.

 

A má qualidade do ar é responsável pela transmissão de inúmeras doenças respiratórias e pouco se faz hoje para melhorá-la. Até pouco tempo atrás nada se sabia sobre a importância de uma qualidade de ar satisfatória para um ambiente saudável e livre de contaminação: afinal, não conseguimos enxergar o ar com nossos olhos, mas nosso corpo consegue!

 

Após anos de estudos nos Estados Unidos e na Europa o mercado tomou consciência da importância dos tratamentos para melhorar a qualidade do ar e a industria apresentou soluções um tanto ineficazes para tentar resolvê-los.

 

Aparelhos para umidificar o ar podem resolver uma parte do problema (ar muito seco), mas não representam nem 5% da solução total na melhoria do ar. Pelo contrário, podem criar condições ideais para crescimento e proliferação de microorganismos.

 

Ionizadores e tantos outros similares que já apareceram no mercado nunca conseguiram tratar uma área maior que alguns centímetros quadrados. E ainda tratam apenas poeira/partículas e não tem nenhuma ação por exemplo sobre gases emitidos por um cigarro, ou pior, de um charuto.

 

Odorizadores (“cheirinho”) não só mascaram o problema como pioram em muito a qualidade do ar, muitas vezes com produtos cancerígenos, base de seus aromatizadores.

 

Como fazer então para melhorar a vida de um fumante além das pessoas que convivem com ele em relação ao ar de ambientes em que ele reside ou trabalha?

 

Após anos de pesquisa, a NASA, a agencia aeroespacial americana, com problema similar nos veículos espaciais devido a alta concentração de poluentes sem poder usar nenhuma ventilação externa, desenvolveu uma tecnologia que reproduz exatamente o que a natureza faz, produzindo oxidantes naturais baseados em Oxigênio e Hidrogênio que conseguem eliminar todo e qualquer microorganismo de um ambiente fechado, assim como reduzir a maioria dos gases emitidos por exemplo, por um cigarro.

 

Esta tecnologia, chamada de RCI – Ionização Radio Catlitica consegue tratar o ar de maneira natural, sem deixar nenhum resíduo e eliminado qualquer tipo de odor, seja de cigarro, charuto ou qualquer outro, sem disfarce.

 

Há 5 anos no mercado americano, a tecnologia RCI está no Brasil há dois anos e vem sendo referencia em tratamento de ar em residências, escritórios além de hospitais, industrias e estabelecimentos comerciais.

 

Lembre-se, você não consegue enxergar o ar que você respira, mas seu corpo consegue!

 

Atenção: Os artigos do Eufumo não tem a intenção de fornecer recomendação médica, diagnóstico ou tratamento.