defendemos o fumante, não o fumo: 
quer parar de fumar ou reduzir?
 

quero parar de fumar ou reduzir
tabagismo e abstinência

Abstinência

 

Implantada a dependência, na falta do tabaco surge dísforia e um quadro clínico de sintomas desagradáveis denominado "síndrome da abstinência".

 

No tabagista que cessa de fumar, esse quadro caracteriza-se por forte desejo de fumar, ansiedade, inquietação, irrabilidade, distúrbios do sono, dificuldade de concentração, além de outros sintomas.

 

Outros fatores

 

Estudos sugerem que os sintomas desagradáveis, além da falta da nicotina, podem ter origem psicológica. Isso foi constatado deixando tabagistas privados de cigarros. Foram-lhes administrados cigarros desnicotinizados ou de alface. Certo número teve a síndrome de abstinência abrandada e alguns não apresentaram sintomas durante 12 horas.

 

 

Grau de dependência

 

Um dos mais difundidos é o questionário de Fagerstrom de Nicotino-Dependência. Inicialmente, o questionário continha oito perguntas. A experiência prática o reduziu a seis itens, com vários subitens, atribuindose a eles pontuação que vai de zero a dez.

Os dados que revelam alto grau de dependência são:

 

a) quando se fuma o primeiro cigarro dentro de 5 minutos após acordar de manhã;

b) nos casos em que o sono é perturbado por sintomas desagradáveis, durante a noite, os quais desaparecem ao se fumar um cigarro.

 

Quanto mais elevada à pontuação, mais intensa é a dependência, o tratamento exige maior atuação e mais freqüentes são as recaídas, voltando-se a fumar.

 

A prática vem demonstrando que os fumantes, com pontuação de zero a três, constituem cerca de 50% do total de tabagistas. Nestes, a dependência é baixa, e para que deixem de fumar, geralmente, basta uma abordagem mínima e as recaídas são poucas.

 

Cerca de 45% dos fumantes têm dependência maior, necessitando tratamentos, às vezes com suporte psicológicos, e as recaídas são freqüentes.

 

O restante, 5%, tem nicotinodependência incoercível, geralmente associado a alcoolismo, estresse e psicopatias e o tratamento oferece poucos resultados favoráveis.

 

* Nicotina e tabagismo (PDF)

 

 

Atenção: Os artigos do Eufumo não tem a intenção de fornecer recomendação médica, diagnóstico ou tratamento.