defendemos o fumante, não o fumo: 
quer parar de fumar ou reduzir?
 

polêmica - estratégia X ética
as evidências questionam as intenções

Existe grande interesse em fazer o fumante querer parar - o que provoca um aumento do consumo de remédios, nicotina em outras embalagens (gomas de mascar, patches) e tratamentos prá lá de duvidosos.

 

No entanto, algumas evidências questionam se há de fato interesse em seu sucesso no abandono do vício.

 

portal da lei antifumo: cadê o telefone para tratamento?
Apesar de usar como justificativa a Convenção Quadro, que tem como uma das prioridades a disponibilização de tratamento para fumantes que querem abandonar os cigarros, o Portal da Lei Antifumo tem apenas, em destaque, o telefone para denúncia.

 

Fumo Passivo = Fumo Ativo?
Afirmar que respirar fumaça alheia é igual a fumar é irresponsável e leviano. Após o debate na MTV resolvi fazer o teste do "fumômetro", pelas mãos da 'mãe do assunto' - Jacqueline Issa, da Vigilância Sanitária. Enquanto os não-fumantes obtiveram valores entre 3 e 6ppm (o limite da zona de perigo é 10ppm), a minha medição deu 31ppm. Depois de 3 horas sem fumar...

Um garçom que foi um dos primeiros a ter o resultado divulgado na mídia (maio/2009), obteve um valor de 3ppm, mesmo trabalhando no meio de fumantes.

Fumante é fumante. Não fumante, convivendo ou não com fumante, será sempre não fumante.

 

Fumo Passivo é 3a causa de morte evitável no MUNDO (Organização Mundial da Saúde)
Quantas vezes você já leu/ouviu isso? Pois saiba que a Organização Mundial da Saúde NUNCA disse nada a respeito. Nem nas 342 páginas da mais recente publicação sobre controle de tabagismo.

É citada pelo INCA - Instituto Nacional do Câncer e vários sites e reportagens que usam este órgão de referência como fonte, exemplo:

- Portal da Lei Antifumo paulista

- Assoc. Bras. de Estudos do Álcool e outras Drogas

- ACT - Aliança do Controle do Tabagismo

A informação divulgada pelo INCA deixa no mínimo uma margem de crédito aos cientistas que afirmam que o maior risco para a saúde são as afirmações irresponsáveis que geram ansiedade na população. (Hyping Health Risks)

 

Cigarros Eletrônicos
Quando surgiram os cigarros eletrônicos, pensei: vou esperar produzirem no Brasil para experimentá-los. Afinal, a certeza da disponibilidade do produto é fundamental para o viciado. Para os que não sabem, o cigarro eletrônico é a forma de reposição de nicotina que mais simula o cigarro tradicional. Não produz fumaça (apenas vapor limpinho). O único a receber a nicotina é o usuário. Resumindo: é o fim da fumaça e dos supostos 4000 elementos nocivos do cigarro tradicional. E tão cancerígenos quanto os produtos farmacológicos à base de nicotina. O cigarro eletrônico foi proibido no Brasil e nos Estados Unidos. Sorte dos fabricantes de cigarros e dos fabricantes de chicletes/patches de nicotina - jogada de mestre.

 

Plantação de fumo - porque não proibir?
Em primeiro lugar, foi uma das condições impostas pelo governo para assinar a Convenção-Quadro pelo Controle do Uso de Tabaco. Mas será só por isso? Além da poderosíssima indústria de cigarros, a indústria farmacêutica também precisa do tabaco para os chicletes de nicotina e patches. Antes de culpar o cigarro pelo flagelo dos fumicultores, lembrem-se que agora estes agricultores têm mais um cliente. Os usuários, no entanto, continuam os mesmos.

 

Alerta nas embalagens de chicletes
Uma amiga grávida que havia parado de fumar mas mascava furiosamente chicletes de nicotina foi aconselhada pela obstetra a abandoná-los. Afinal, nicotina vicia, seja na forma de cigarros, fumo para mascar ou nos inocentes chicletinhos, anunciados dispudoradamente na TV. E o alerta na embalagem?

 

Cigarros mentolados
A Campanha Tobacco-Free Kids proibiu cigarros sabor de frutas e chocolate (americano adora inventar essas coisas). No entanto, os mentolados nem foram tocados. O mentol, com seu leve efeito anestésico, é um grande facilitador para as crianças começarem a fumar. Mas representam 20% do consumo nos EUA (os de fruta e chocolates representavam algo em torno de 1%).

 

No País de Gales, fumantes são proibidos de adotar crianças
Os orfanatos deste país devem ser maravilhosos.

 

Atenção: Os artigos do Eufumo não tem a intenção de fornecer recomendação médica, diagnóstico ou tratamento.