defendemos o fumante, não o fumo: 
quer parar de fumar ou reduzir?
 

polêmica - ciência para imprensa
perigo de estudos e relatórios

Apesar dos avanços na medicina e do crescente aumento na nossa longevidade, cada notícia sobre um novo risco à saude é motivo de pânico.

 

Em primeiro lugar, é preciso levar em conta que "risco", para um cientista, significa um indicador matemático sobre a ocorrência de um fenômeno, enquanto para o leigo ela significa "perigo" ("Hyping Health Risks" - Geoffrey Kabat).

 

Ao anunciar que um elemento X aumenta n% o risco de se desenvolver a doença Y, é leviano não publicar quais são as chances de desenvolver a doença Y sem o elemento X.

 

Vamos imaginar a seguinte notícia: "Comer chocolate aumenta em 50% a chance de desenvolver manchas roxas"

 

Parece um número alto? Mas se os riscos de uma determinada população desenvolver manchas roxas é de 3 em cada 100.000 habitantes, comer chocolate faz com que o risco aumente para 6 em cada 100.000 habitantes.

 

Para nós leigos, isso que dizer que as chances de desenvolver manchas roxas comendo chocolate (0,003%) sobem para 0,006%.

 

O que era pouco provável continua pouco provável.

 

A Epidemiologia, ciência que estuda esses riscos, se baseia em índices e cálculos complexos, difíceis de serem interpretados por leigos. Poucas vezes são "traduzidos" corretamente quando publicados pela mídia.

 

Atenção: Os artigos do Eufumo não tem a intenção de fornecer recomendação médica, diagnóstico ou tratamento.